Facebook Brasil desmente boato que estaria processando empresa potiguar


Entrei em contato na manhã de hoje com a CDN Comunicação Corporativa, responsável pela assessoria de imprensa do Facebook Brasil.

Quem me atendeu foi Luciana Ferreira, que pediu que eu encaminhasse um email, para que ela pudesse checar a informação do suposto processo que o Facebook estaria movendo contra a empresa potiguar.

No email, escrevi:

Olá Luciana,

Surgiu a informação veiculada aqui em Natal em colunas de jornal e em alguns blogs que a empresa Faceburg, sanduicheria recém aberta, estaria sendo processada pelo Facebook Brasil. 

O motivo seria o uso do nome Face. 

Queria checar a informação com vocês se possível até as 15h.



A resposta da Assessora foi curta, grossa e não deixou vazão para dúvidas. Segue:

Fábio, não procede



Bem, os donos do Faceburg podem ficar tranquilos: não há nenhum processo contra eles. 


A empresa que faz o marketing é que deveria ter mais cuidado na hora de criar um factóide. É feio e pega mal. 

39 comentários:

  1. Feliz pela atenção do que ganhou?

    ResponderExcluir
  2. Oxe! Tem gente magoado com o serviço que o Fábio prestou.
    #Faceburg aprendemos com seu erro. E mais ainda, vcs! Bola pra frente! Quero vê esse pedido online funcionar!
    E Fábio, parabéns pela iniciativa!

    ResponderExcluir
  3. NOTIFICAÇÃO =/= (diferente) de PROCESSO. O processo não tá rolando, é fato. Mas é uma possibilidade.

    ResponderExcluir
  4. Hehe, esse anônimo aí deve ser da agência que criou essa tentativa tosca de viral. Vergonha também pro blog do BG, que virou outdoor. Que furo incrível, hein, galera?!

    ResponderExcluir
  5. Você que é um jornalista que se acha tão conceituado, devia saber a diferença entre 'ESTÁ' processando e 'VAI' processar. Vamos voltar à escolinha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que ele tem que voltar mesmo kkkkkkkk

      Excluir
  6. É claro que não existe processo. O que existe é uma notificação EXTRA JUDICIAL, o que é DIFERENTE de processo. O documento é justamente para informar aos proprietários, na tentativa de não de seguir com a notificação, e evitar dar entrada num processo judicial.

    ResponderExcluir
  7. http://www.blogdobg.com.br/2012/02/documentos-comprovam-tentativa-do-facebook-de-impedir-o-funcionamento-de-lanchonete-em-natal/

    ResponderExcluir
  8. A notificação deixa bem clara a possibilidade de instauração de processo.

    ResponderExcluir
  9. Jornalismo Mal criado!

    ResponderExcluir
  10. Esse documento está destrinchado e explicadinho no post abaixo, Anônimo da Rattis. Acontece que, da mesma forma que eu tenho possibilidade de morrer amanhã, o Facebook tem a possibilidade de processar o Faceburg. O erro de vocês foi, além de copiar a marca dos caras, usar uma notificação extra-oficial de forma irresponsável, criando um factóide, para viralizar e fazer marketing. Isso que é feio.

    ResponderExcluir
  11. Seria assim Fábio, se você tivesse recebido uma notificação do Além falando que se você não fizesse o que pedira, ele tomaria as medidas legais que julgar cabíveis. Como não foi o que aconteceu, de fato vc tem possibilidades de morrer, por qualquer outro motivo, não por notificação do além, assim como o faceburg tem possibilidade de receber processo por qualquer outro motivo, que não do facebook.
    Mas, é clara a intenção da notificação.

    O que é feio é fazer jornalismo mal e criado.
    (Não sou da Ratts)

    ResponderExcluir
  12. Anônimo da Ratts (se não é da Ratts, por que não coloca o nome e email? Juro que não mordo), eu li a notificação e está claro: é um aviso dizendo que PODE tomar medidas cabíveis, caso a empresa registre a marca, que é muito semelhante a do Face. Um aviso e nada mais. Não é processo, não é pra impedir o funcionamento da empresa, nem nada que o marketing de vocês divulgou de forma irresponsável. Foi um #fail, custa admitir? Eles acontecem nas melhores famílias :)

    O que fiz aqui foi simplesmente destrinchar e divulgar isso, coisa que todo jornalista malcriado e que não é afeito a babações e nem ao chamado jornalismo wando, deve fazer quando se vê diante de um boato.

    ResponderExcluir
  13. Caro PSEUDO-ESCRITOR, ou PSEUDO-JORNALISTA, isso se chama PUBLICIDADE de oportunidade. Você sabe o que é isso? provavelmente já correu pra o google pra procurar? Pois bem, já que o Sr. curte detalhes vamos ao seu e-mail, você pergunta se a empresa em Natal esta sendo processada, realmente isso não procede, o que procede é uma notificação que caso a empresa Faceburg continue a utilizar a marca, a facebook inc, tomara as medidas cabíveis (ameaça visivel de acordo com o documento exposto), agora pare e pense um pouco, quais seriam as medidas? O que um empresa pode fazer caso se ache prejudicada por outra? Você deveria ler um pouco mais sobre o âmbito jurídico desse caso em quem saber colocar a verdade nua e crua, e sim parabéns pela PUBLICIDADE DE OPORTUNIDADE AO COLOCAR ISSO NO SEU BLOG. viu como é? PSEUDO-JORNALISTA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido Caio, eu não entendo de publicidado porque não sou publicitário. Simples. Mas entendo de jornalismo :)

      Se a preocupação dos donos fosse real eles não procurariam a agência de publicidade, mas o jornal para dizer. Por que? porque jornais, meu caro, tem mais credibilidade.

      Quando fulano é prejudicado de uma forma como seria, se fosse processado pelo Facebook, ele não procuraria a Ratts, onde você trabalha, mas a Tribuna do Norte.

      Usar uma notificação de dois meses atrás para embasar uma ação mal feita e mal executada é uma puta forcação de barra, é querer viralizar algo que não existe. Da próxima vez, tenham mais preocupação com os fatos, contratem um jornalista para isso, antes de sair espalhando boatos.

      É feio para a Ratts e para o cliente dela.

      Excluir
  14. O novo ~point~ da cidade, que tem como atrativo, ~estar sendo notificado pelo #facebook~... começaram bem hein? Só que não.

    Parabéns pela matéria cara! Muito bom quando vemos que por trás de uma tal propaganda aparentemente bem executada, é na verdade uma jogada oportunista e sem diferencial.

    ResponderExcluir
  15. Vai ser pra sempre o #fakeburg. Extra judicialmente ou nao.

    ResponderExcluir
  16. Um viral pode até partir de uma mentira, uma montagem de video, um boato, seja lá o que for. Mas o que o leva a se tornar um viral é que sua REPERCUSSÃO DEVE SER VERDADEIRA, ESPONTÂNEA.
    O que não é o caso dessa "campanha". Forçaram video, repercussão, movimentos em rede social, mas não convenceu mesmo. Que fique o aprendizado.

    ResponderExcluir
  17. Fikdik, a marca Faceburg já foi registrada a muito tempo. ;)
    Cadê você com seu jornalismo investigativo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigão, leia lá a notificação do facebook que vocês usaram como "prova" para basear a cagada de vocês. Está escrito assim ó, no sétimo parágrafo, primeira frase: "Portanto, faz necessário a desistência do PEDIDO de registro da marca Faceburg".

      Está lá, amigão. Tango Down para você ;)

      Excluir
    2. Não sou seu amigo :D

      Excluir
  18. Amigo pq excluiu o meu comentário foi demais pra vc?

    ResponderExcluir
  19. Escutar só um lado da conversa é mais fácil, "owwww meu deus ele é tão malcriado", sabe o que acontece com criancinhas malcriadas fazem? voltam correndo pra saia da mainha...

    Volta lá amigo, e quem sabe da próxima vc não tem um assunto de verdade.

    e note assino todos os meus cometários, para deixar claro que quero conversar e aguardo respostas, já que o sr. gosta da verdade pq não discutimos o assunto? MAIS UMA VEZ PROVO A "CAGADA" (como o sr. gosta de usar a palavra) DA SUA CREDIBILIDADE. ao EXCLUIR a verdade dos seus cometários. O QUE É ISSO PSEUDO JORNALISTA? é muito para o seus assíduos leitores ler o outro lado da história? É ASSIM QUE VOCÊ FAZ JORNALISMO? Parabéns seja mais um jornalista medíocre.


    É feio excluir os fatos verdadeiros só pra ter mais ibope :D, é feio pra vc, é feio para o jornalismo de Natal.

    ResponderExcluir
  20. VAMOS VER SE O SR. NÃO APAGA DESSA VEZ OK?

    Mas um vez O SR. PSEUDO-JORNALISTA, ou poderia chamar de PSEUDO DONO DA VERDADE. O Sr. escolhe, antes de tudo sou publicitário SIM, não, NÃO TRABALHO NA RATTS, sua credibilidade foi pro ralo, pois ao mesmo tempo que o Sr. expõe a credibilidade do jornalismo na procura de FATOS verdadeiros o sr. tropeça na sua CREDIBILIDADE e apenas tira conclusões precipitadas.

    O Sr. conhece os fatos? Então vamos lá ok? Primeiro a agência em questão no qual NÃO trabalho, até pq acredito que eles tão cagando e andando para o sr. foi contratada para fazer a identidade visual da lanchonete, ou seja, a agência está desde o inicio com a empresa.

    O fato de colocar a documentação a tona é para trazer a opinião publica (que tanto os jornalista MALCRIADOS gostam de maltratar com conclusões precipitadas) para o lado da empresa, a ideia é que as pessoas comentem e se possível tomem uma posição contrária a que o Facebook nas redes sociais(REDES SOCIAIS,MEU CARO,QUE É O MOTE PRINCIPAL DA LANCHONETE), e acredito eu que ao invés de ficar postando coisas sem credibilidade procure quem entende dos fatos, e não seja como ALGUNS jornalistas dos jornais de Natal(tanta credibilidade, que um fala mal só de um partido e outro só do outro nunca há IMPARCIALIDADE de fatos, concorda?)
    Agora vai uma dica pra você se tornar um JORNALISTA DOS BONS ok? NÃO ESCUTE UM SÓ LADO, apesar de não ser jornalista, já trabalhei com alguns jornalistas BONS, e acredite, tem MUITA PESQUISA (corra atrás, não use o google) até sair uma matéria.
    Jornalismo é muito mais do que escrever de acordo com as novas regras ortográficas.
    E pra finalizar deixo as palavras de um PSEUDO-ESCRITOR:
    "É feio pra quem é jornalista é feio pra você, publicar noticia sem conhecimento TOTAL dos fatos"

    ah e antes que você se pergunte quem é esse fdp que quer bagunçar o blog cheio de POSTS "super legais", te envio o meu facebook, pq assim como vc não tenho medo de me mostrar e tão pouco de dizer o meu nome. https://www.facebook.com/caio.wagner
    e se vc quer saber o pq estou comentando tudo isso, mas uma vez, eu não trabalho na RATTS, eu só gosto de conversar sobre publicidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigão, a empresa me repassou os documentos que 'provaria' que estava sendo processada pelo faceburg.

      Quem acusa tem o ônus da prova. Quem acusou que estava sendo processado foi a própria empresa.

      A Ratts não me deixou divulgar o documento, me pediu privacidade. Mas li todinho comentei e destrinchei um a um e PROVEI, meu caro, provei que a campanha foi mal feita, mal pensada e baseada numa mentira.

      Que mal tem isso? Sou jornalista e é a minha obrigação moral, quando, diante de uma mentira, posso provar ao contrário. Provei não só mostrando que o documento não passa de uma notificação extra judicial enviada ANTES do registro do nome Faceburg, como também que o facebook está cagando e andando para lanchonete em Natal.

      Simples né, ou quer que eu desenhe?

      Ps. Atacar quem argumenta é o primeiro sinal de quem já está sem argumentos.

      Excluir
    2. Atacar quem argumenta é o primeiro sinal de quem já está sem argumentos.


      Exatamente amigo, o que não me falta é argumentos.
      eu conheço os fatos, diferente do sr. e estou aqui pra argumentar e levar essa conversa pra onde o sr. quiser qual vertente o sr quer levar? juridico? empresarial? publicitário? amigo como vc escreveu no meu facebook minha priquitinha não está quente até pq não tenho uma. :D mas distorcer o assunto é sua especialidade.

      Excluir
    3. Fábio, você já ouviu falar em correios? Acho melhor você dar mais uma olhadinha no documento que você recebeu da Ratts.

      DICA: Procure a data de RECEBIMENTO, e não de ENVIO. São palavras bem diferentes, assim como significados, acho que você deve saber, né?. Fica só um toque aqui para você. Porque eu SEI, com o total e verdadeiro significado da palavra, que os proprietários já tinham a data de inauguração antes mesmo do documento aparecer.

      Seus argumentos inválidos são belíssimas provas de que você está em total desespero, tentando e usando fatos ridiculamente invetados por você, para tentar provar uma mentira. E ah, quando foi xingar alguém, xinga aqui no seu blog, para que seus leitores vejam seu "carater". Como você disse: "Simples né, ou quer que eu desenhe?"

      Seus "leitores" também tem direito de opinar, você deveria saber disso, SR. NÃO APAGA DESSA VEZ. Então em vez de sair apagando os comentários que não são interessantes PARA VOCÊ procure lê-los e tentar ENTENDE-LOS.

      Beijo!

      Excluir
    4. Amanda, obrigado pela audiência e pelo beijo no final do texto :)

      Vamos lá:

      1) Não apaguei comentários. Se você ler, tem gente detonando e tem gente curtindo o post. Estão todos aí.

      2) Seu amigo Caio veio me ofender no Facebook e me acusar de algo que não fiz. Falei para ele que não precisava ficar de 'priquita quente' por conta disso e que não precisava ofender da forma que ofendeu e da forma que você está me ofedendo. Não apaguei comentário nenhum, até porque comentário aqui não é moderado. O comentário dele caiu no SPAM, assim que vi, liberei e está aí.

      3) A grande questão é, como ja repeti milhares de vezes: a agência tentou fazer o usuário acreditar que o facebook estaria processando ela pelo uso do nome face e, a partir daí, criar um viral. Eu provei aqui (se você der o trabalho de ler os posts, vai perceber) que não há processo, nem haverá. O que houve: uma notificação registrada em cartório, datada de dezembro, pedindo para que a empresa não registre a marca Faceburg, porque é plágio. E, realmente, é plágio e que ela PODE responder por isso. Você leu a notificação? Não? Leia, que ai a gente discute. Eu li e expliquei bem direitinho.

      4) Não satisfeito, entrei em contato com a assessoria do Facebook Brasil. Infelizmente, não dá para colocar o audio do que a assessora me falou aqui no ar, porque se desse colocaria. Não há processo e nem haverá. Podem ficar tranquilos.

      Aliás, que situação legal né: agora parece que os publicitários e a empresa torcem para ser processados.

      Nunca vi isso.

      Excluir
  21. Jornalismo MALfeito :D a verdade distorcida, inventada e mal feita. deveria mudar o titulo do blog, Fabio Farias.

    Favor não apague mais os meus cometários.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo!!!! Parabéns Fábio, você te o dom de distorcer TOTALMENTE uma história. Realmente é um DOM de se invejar KKKKKKKKKKKKK Aposto que seu blog nunca teve tantos acessos, desde quando você criou essa mentira toda...

      Excluir
  22. Hu, é #fakeburg! Hu, é #fakeburg! Hu, é #fakeburg!

    ResponderExcluir
  23. Não sei quem fez, se o Caio Wagner ou a Ratts, mas usaram uma estratégia um tanto duvidosa e apelativa para divulgar a lanchonete. O processo do Facebook realmente condizente com um bom comportamento ético. MAL para os publicitários envolvidos e MAL para o cliente que deixou isso acontecer com sua marca. Eu iria querer saber onde é para não comer no Faceburg.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo não tenho nenhuma ligação com a Ratts a publicidade por si só é um meio de comunicação apelativo e ousado, e desculpa a ignorância mas nem entendi o que vc quis falar no meio dessa conversa "O processo do Facebook realmente condizente com um bom comportamento ético." vai entender né? E criando uma situação hipotética, vc usa havaianas? deixaria de usar pq judicialmente tem vários processos por suas propagandas ousadas, até demais pra mim? pois é amigão. e quanto me citar favor coloque seu nome é simples é fácil e como vc gosta de falar é "um bom comportamento ético"

      Excluir
  24. Caro "Amigão" Fabio, não sei de onde vc tirou essas mentiras mas, tudo bem, em momento nenhum ofendi vc? CONTRA ATAQUEI, e como se define um contra ataque, com as mesma ferramentas, no meu caso contra ataquei com fatos verídicos :D e vc atacou com fatos (duvidosos).

    Mas uma vez vc tirando conclusões precipitadas, não conheço a Amanda, e sim poderia ser amigo dela, pois visto o que ela escreveu aqui, tem mas opinião que a maior parte dos seus amigos que postam como anonimo kkkkkk.

    Você disse que não queria discutir comigo e que queria continuar aproveitando suas férias? mas ao mesmo tempo me cita em seus cometários degradando minha pessoa, não faça isso amigão como vc falou "Atacar quem argumenta é o primeiro sinal de quem já está sem argumentos."

    Outra coisa que você deve aprender é a diferença entre jornalismo e publicidade, vai uma dica pra vc, ok? (cara eu já podia ter feito o livro que vc quer fazer com tantas dicas para jornalista que não entendem de publicidade) Nós publicitários, não temos a obrigação de expor toda a verdade... o que vc esperava que saísse um VT com toda a notificação? e que houvesse um advogado falando todos os tramites legais que pode ocorrer e o que não pode ocorrer, é claro na notificação que HÁ A POSSIBILIDADE DE PROCESSO. se valendo disso a agência RATTS, vez um vídeo que PODERIA (ou NÃO) virar um viral, pois quem decide isso é o consumidor, no caso as pessoas que tem acesso as redes sociais, o que em parte deu certo, pois se não houvesse isso provavelmente não estaríamos gastando esse tempo. ta vendo como tudo que eu falo tem uma ligação lógica. pq? pq conheço sobre oq eu estou falando.

    Antes de você comece a tirar mais conclusões precipitadas e falar fatos duvidosos enchendo a cabecinhas com muita imaginação dos seus amigos anônimos, vamos lá... ligue pra RATTS e pergunte quem é Caio Wagner, nunca trabalhei nessa agência e nem tenho amigos lá. mas faz o seguinte como eu sou malefico a ponto de te ofender no facebook e parecer outra pessoa aqui, liga com outro nome, tenta ligar pelo skype que tem a possibilidade de gravar as conversas.

    e pode falar, eu sou o cara que ta mais ibope pra você. seria muito melhor ter essa conversa em privado, mas isso é marketing e essa bafafa aqui deve te das umas 5 visitas não é mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) eu ataquei alguém para precisar de um contra ataque? Apenas expus aqui o quanto a ação da Ratts foi um #fail. Quem me atacou foi você, lá em cima, xingando.

      2) Você chegou no MEU FACEBOOK ofendendo, dizendo que eu tinha apagado posts e comentarios, me chamando de covarde na sua timeline e, na discussão, falando que eu escreve merda e me chamando de antiético. Isso é injúria, sabia? sabia que posso acionar a justiça contra você, com base nos seus comentários e na sua timeline?

      3) A agência e a empresa erraram. Quiseram ludibriar o consumidor dando a entender que o facebook processa eles. Tenho o print do twitter do @natalfaceburg falando disso, a copia do texto do BG falando que estavam sendo processados e que o Faceburg ia fechar e o video que diz o seguinte: o que o facebook poderia fazer ao inves de PROCESSAR o faceburg? Quando, na verdade, o que aconteceu foi: receberam uma NOTIFICAÇÃO dizendo que a empresa PODERIA sofrer sanções legais quanto A MARCA, se a usassem, porque no entendimento deles, houve PLAGIO. Está tudo aí na rede, meu caro.

      Se isso, para você, é insuficiente para provar que o que o marketing fez foi uma mentira, então você tem sérios problemas de ordem moral. O marketing tentou inflar uma situação pequena, para se aproveitar dela e criar o 'buzz' na rede. Foi ou não foi?

      4) Diferente de vocês, publicitários, jornalistas trabalham com fatos. E o fato é o seguinte: o facebook não vai processar o faceburg, como provei neste post ao entrar em contato com o Facebook Brasil. A empresa apenas avisou que SE registrasse a marca que é UM PLAGIO, poderia acionar a justiça.

      Podia deixar isso quieto, mas não deixei. Sacou amigão?

      Excluir
    2. Amigo vc ainda tem a coragem de me ameaçar? :O

      Excluir
  25. Minha gente, é assim que se faz o novo jornalismo em Natal?

    Perplexa.

    ResponderExcluir